sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Axé

Uma experiência totalmente inusitada.
Pelo menos pra mim.
Cantar Axé.
Pois é.
Foi o que aconteceu ontem a noite na Festa Brasileira de Dublin.
Por motivos pessoais o cantor da Banda, Brunão, teve que viajar ao Brasil.
Em resumo, tive que substituí-lo.
Foi bacana.
Meio desengonçado.
Lendo as letras, pois não sabia quase nenhuma.
Tentando resgatar o suingue soteropolitano que existe em mim.
Enfim, valeu Caipirinha Band!
Seguem dois videos da noite.

video

video

domingo, 24 de agosto de 2008

Chocolate

Enfim joguei futebol pela primeira vez em Dublin.
Domingo ensolarado.
Fairview Park.
Muito bom.

















Meu time:
Joe - Chinês
Lee - Chinês
Brian - Irlandês
Tico - Brasileiro

O outro:
Dois Poloneses, um se chamava Pavel, o outro não sei.
Um francês e um Italiano.

Jogamos por cerca de 1 hora e meia.
Foi bacana.
Deu pra matar a saudade.
Fiz 3 gols.
Apesar do condicionamento físico ruim consegui jogar bem.
Domingo que vem tem mais!
Eu espero que sim...

Quadrilha

Estava faltando poesia neste blog.
E é sempre bom ter Drummond por perto.

















Quadrilha
Carlos Drummond de Andrade


João amava Teresa que amava Raimundo
Que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili
Que não amava ninguém.
João foi para os Estados Unidos,
Teresa para o convento,
Raimundo morreu de desastre,
Maria ficou para tia,
Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto Fernandes
Que não tinha entrado na história

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Berlim

Imperdível.
Uma cidade que não pode deixar de ser visitada por quem vem à Europa.
Enorme, antiga, moderna, charmosa.
Berlim reúne uma série de qualidades e características que a tornam única.
Além disso, é uma verdadeira aula de história.
Passei 3 dias na cidade e recomendo pra qualquer um.
Estive lá em meados de junho.
Excelente período para conhecer a capital Alemã.
Foram 72h de muito calor.
Bom, vamos ao que interessa: O que fazer em Berlim.
Acho que se passasse duas semanas lá continuaria sem conhecer tudo.
Mas posso falar do que tive a oportunidade de visitar.
Pra quem estiver disposto a andar aconselho o "Free Tour".
É uma instituição formada por voluntários que faz tours a pé nas principais cidades da Europa.
A remuneração deles é feita pelos turístas.
Em Berlim ainda podemos optar por Inglês ou Espanhol.
Vale a pena. É uma forma de conhecer de forma breve os principais pontos turísticos da cidade.
Fiz esse tour no primeiro dia e no segundo voltei aos lugares que mais gostei.

















Tudo começa no Portão de Brandemburgo.
Está localizado no centro da cidade e é de onde parte o Free Tour.
Foi contruído no século XVIII, pelo então regente da Prússia, Frederico Guilherme II.
Ele iniciou um processo de reestruturação da cidade na época.


















O Parlamento Alemão.
Infelizmente não tive tempo para entrar.
A fila estava enorme.
Dizem que a vista lá de cima é excelente.
Espero poder voltar a Berlim e subir lá.


















O famoso Muro de Berlim.
Melhor, o que restou dele.
Tem que ir.
Um marco histórico da divisão que o mundo viveu no século passado.


















Essa é uma catedral famosa que eles chamam de "Dom".
Não sei o que aconteceu lá, mas achei bem bonita.
Viajar tem disso também.
Às vezes é preciso simplesmente relaxar e curtir, esquecer um pouco dos "porquês".






















Como já citei lá em cima os Fredericos foram por muitos anos regentes da antiga Prússia, atual Alemanha.
Uma foto com um deles, um tio um pouco distante, digamos assim!


















Sou suspeito pra falar porque adoro barco.
Mas preciso dizer.
Se puder passear de barco pelo rio Spree, aproveite!
É excelente.
Além de curtir o passeio em si você relaxa um pouco os pés, já provavelmente doloridos, toma uma cervejinha e come alguma coisa.
Perfeito.

















Torre de Tv de Berlim.
A quarta estrutura sem apoio mais alta da Europa.
Vale a pena. A vista lá de cima é muito bacana.
O problema é chegar à torre.
Conselho: Vá de metrô até a estação mais próxima.
Eu e Bruno resolvemos ir andando. Péssima idéia.
A gente pode ver a torre de quase toda a cidade, ou seja, parece sempre que estamos perto dela.
Engano puro.
Andamos 1 hora e meia quase e nada de chegar na maldita torre!
Mas no fim foi interessante, valeu! A vista realmente compensa.


















Essa é uma das fotos tiradas do topo da torre.


















Sugiro também o Hostel onde ficamos hospedados, The Generator.
Atendentes atenciosos, quartos limpos, organização impecável.
Além de café da manhã incluso e um pub anexo.
Não fica no centro da cidade, porém, está localizado a 5 minutos de uma estação de metrô, ou seja, chegar no centro é batata.


















Não poderia jamais concluir o post sobre Berlim sem falar de uma das coisas que os Alemães fazem de melhor: A cerveja.
Ahhh...
Pra completar, barato.
O que me custa em média 5 euros em Dublin lá eu pagava 2.
Deu vontade de ficar na Alemanha!

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Hari Krishna

Manifestação Hari Krishna nas ruas de Dublin.
Aqui é bem comum esse tipo de acontecimento.
Vira e mexe tem gente na rua mostrando sua cultura.
Eu e Brunão não poderíamos deixar de registrar o momento.

video

domingo, 3 de agosto de 2008

Chuteiras

Agora domingo é dia de baba!
Enfim comprei minhas chuteiras aqui em Dublin.
É uma forma de distrair o juízo dos corriqueiros problemas de um imigrante e das saudades da terrinha.
Next Sunday, estarei no Phoenix Park batendo uma bolinha.
Alguns colegas de trabalho me convidaram.
O manto Rubro-Negro já está separado.
Torçam por mim!