segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Dezembro

Dezembro foi busy.
Motivo da ausência de posts por aqui.
Além dos afazeres corriqueiros quatro eventos movimentaram o último mês de 2010.
- Viagem a Londres
- Visita de "Tio Ito" e família
- Meu aniversário
- Natal
Vamos a eles.
Londres
Fazia tempo que queria voltar lá.
Unindo o útil ao agradável, matei meia dúzia de coelhinhos com uma cajadada só.
Fui ao encontro de "Tio Ito", comemorei meu aniversário, visitei Tatá e conheci o Emirates Stadium.
Foi excelente.
Seguem algumas fotos. 

 
Visita de "Tio Ito" e Família
Muito bom.
Oficialmente agradecendo, Tio, Deni e Lipe, muito obrigado por terem vindo.
Foi sensacional tê-los por perto em um período tão importante.
Ano que vem todos juntos novamente na terrinha.

Meu aniversário
Comemorado e recomemorado.
Em Londres, na chegada em Dublin e na noite seguinte na frenética corrida de cachorros.
Se fosse levar em conta o número de vezes que cantamos "parabéns" tería feito 30 ao invés de 26.
Os presentes foram muito bons.
Fifa 10, carteira da Guinness, caneca e abridor de garrafas da Guinness e a camisa do Bohemians, o rubro-negro Irlandês.
Mais fotos.

 







 















Natal
Comida boa, família e amigos.

Amigo-secreto e tender do "Tio Ito".
Muitos presentes.
E o mais importante: Energia positiva e felicidade.
Conseguimos todos juntos mais uma vez trazer o espírito natalino brasileiro para nosso lar irlandês.
Pra terminar, não poderia jamais deixar de citar o delicioso cozido feito dos restos de Peru no dia seguinte.
Com pirão e tudo!



 
Por hoje é só, até a próxima.
Um feliz natal e um 2010 de plenitude em tudo que desejemos!
Até breve!
Marinhosnews

sábado, 5 de dezembro de 2009

Espírito de Natal

Mais um natal está chegando.
É hora de celebrar.
Comemorar.
Bebemorar.
E ajudar.
Ano passado fui comovido por um e-mail enviado pelo amigo Ricardo Vasquez a respeito da campanha de Natal dos Correios.
Uma louvável iniciativa que torna o fim de ano de milhões de crianças, Brasil afora, mais feliz.
Para participar basta nos dirigirmos a um agência dos Correios, coletarmos a cartinha de uma dessas crianças, comprarmos o presente desejado e entrega-lo novamente nos Correios, que se encarregará de encaminhar o presente para a criança em questão.
É simples e se adequa a sua possibilidade.
Basta escolher um presente que caiba no seu bolso.
O valor real da sua atitude é inestimável diante da alegria de uma criança recebendo um presente.
Segue a cartinha que Ricardo me enviou ano passado.
Vamos ser solidários.
Alguns minutos do nosso dia dedicados a ajudar alguém com certeza serão retribuídos lá na frente.




Pra galera que também tem blog, aprovou a iniciativa e pretende participar divulgando, criei o selinho abaixo.
Vamo fazer da internet uma ferramenta de ajuda ao próximo.


sábado, 28 de novembro de 2009

Campanha Eleitoral

Maviael Melo é artista de primeira.
Toca, canta e compõe com personalidade e originalidade.
Assisti ontem ao video abaixo.
Recordei-me das rodas de violão regadas a cachaça e cantoria que costumávamos fazer quando eu ainda habitava a terrinha.
O cordel abaixo, reza a lenda, foi escrito para aquele senhor da cabeça branca que dá nome a boa parte dos municípios, escolas e avenidas da terra do acarajé.
Vale a pena conferir.



Maiores informações sobre o trabalho de Mavi: http://www.maviaelmelo.blogspot.com/

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

S.U.A.T.E e Agregados Futebol Clube
















Hoje, abrirei meu coração Rubro-Negro e compartilharei com vocês um dramático episódio da história do esporte preferido do brasileiro, o tal de futebol.
Uma lembrança que me entristece todas as benditas vezes que erroneamente me recordo daquele 12 de agosto de 2002.
Sem cerimônia, vamos aos fatos.
Espero que após tornar pública esta façanha a dor que punge em meu peito se vá de uma vez por todas.
O S.U.A.T.E e Agregados Futebol Clube, entidade da qual fazia parte, em sua segunda temporada, disputava o jogo que decidiria sua classificação para os playoffs do "Unebão" daquele ano.
Um empate deixaria a decisão para o terceiro e último jogo da primeira fase, o que significava vencer o "Cálculo II", time de engenharia civil.
Como todo mundo sabe, estudante de Civil só vai pra faculdade jogar bola e dominó, ou seja, os caras eram favoritíssimos.
Uma derrota nos mandaria pra casa mais cedo.
Sendo assim, só nos restava a vitória.
O jogo fatídico seria contra o "Colomy F.C.", time de Geologia.
Um adversário razoável, que com um mínimo de concentração, bateríamos facilmente.
Como de constume, nos reunimos 2 horas antes da partida no Bar do Zeco para mais uma preleção.
Diga-se de passagem, o caldo de lambreta de Zeco bate em qualquer um da nostálgica orla soteropolitana.
Lagartixa chegou trazendo Preá e Bambi.
Eu os esperava moderadamente bebendo uma água com gás.
Em seguida, Libellula, Esponja e Gazela apareceram.
Já tínhamos um time completo.
Pelo menos não seríamos eliminados do torneio como no ano anterior, perdendo por W.O, devido à insuficiência de atletas para iniciar a partida.
Pra completar a alegria da nação Suatence, Javali e Bicho da Seda, nosso comandante, chegaram.
Discutíamos a formação tática da equipe e quem iniciaría em quadra quando o "Judas", chegou.
Gambá era o torcedor número 1 da S.U.A.T.E.
Apesar de sempre mal vestido e com uma barba que deixaria Bin Laden com inveja, Gambá levava alegria e esperança aos corações do elenco Suatence.
Além do mais, o fator etílico da comemoração era prazerosamente doado, após todas as partidas, por Gambá a nós atletas.
Eis que neste dia, Gambá, no arriar das malas, sentou cuidadosamente uma garrafa de Natasha na mesa onde a preleção acontecia.
"Um golinho pra entrar em campo relaxado", foram suas palavras.
Todos se entreolharam e Javali foi o primeiro a pegar um dos copos pláticos também trazidos por Gambá.
Assim sendo, um a um começamos a degustar a maldita e ardente Natasha.
Minutos depois, Bicho da Seda já enrolava um cigarrinho de palha e passava de mão em mão para aqueles que o apreciavam.
Foi por volta das tantas doses que Lagartixa notou que a garrafa estava por acabar.
Coincidentemente, era hora de ir pro jogo.
Todos sorriam e tropeçavam.
Preá mal conseguia amarrar as chuteiras.
Libellula vestiu a camisa pelo avesso e precisou ser advertido por Juca Ferreiro, árbitro da partida, para que vestisse propriamente seu uniforme.
Eu tentava, sem sucesso, fazer com qua a trave adversária parasse de se mover.
Finalmente a partida começaria.
No gol: Lagartixa
Na defesa: Javali
Nas alas: Surubim e Preá.
No ataque: Libellula.
No ponta pé inicial sofremos o gol mais rápido da história do futebol.
Clóvis, 1,55 de altura, atacante do Colomy chutou e Lagartixa, aceitou.
O fato é que lagartixa caiu tentando se desvencilhar da rede como uma mosca de uma teia de aranhas.
Cena patética. Nosso goleiro havia se enrolado nas redes da própria trave e assim tomamos o primeiro gol da tarde.
Seria melhor se o jogo terminasse por ali.
Simplemente não tínhamos nenhuma condição de jogar futebol.
Javali só chutava o que via pela frente.
Parecia baleado, tentava acertar os adversários com a bola e ria.
Libellula começou a ser chamado pela torcida de Maradona, devido à sua saliente barriguinha e cabelos encaracolados.
Preá se esforçava para manter-se em campo.
Saiu com bola e tudo umas 900 vezes.
Não adiantava dizermos pra ele que depois da linha qua figurava na lateral da quadra o jogo não valia.
Bicho da Seda, no banco, bebia junto com Gambá a segunda garrafa de Natasha.
Gritava palavras em algum idioma pré-colombiano qua ninguém conseguia compreender.
O intervalo chegou a já perdíamos por 3 a 0.
Gambá me perguntou se eu queria que ele invadisse o campo e quebrasse os caras na porrada.
Eu desesperadamente, continuava a tentar manter a trave adversária imóvel.
No segundo tempo Javali deu lugar a Bambi.
Em sua primeira participação Bambi não vacilou.
Chutou e marcou.
Melhor seria se ele tivesse chutado para o gol do inimigo.
O infeliz ainda correu para comemorar, até perceber que Preá o perseguia com cara de poucos amigos e a garrafa vazia de Natasha na mão.
A essa altura, tínhamos apenas uma esperança: Esponja.
Olhei para o banco em busca do atleta para introduzí-lo no jogo e não o encontrei.
Minutos depois vejo Esponja descendo as arquibancadas cambaleante com a terceira garrafa de Natasha na mão.
Estávamos definitivamente perdidos.
Pra completar, na formação de uma barreira com Preá, caí no chão e ralei o joelho.
Agora me rastejava em quadra.
Javali voltou ao jogo e acertou uma bolada em alguém.
No juíz.
Juca Ferreiro viu estrelas e quando voltou a si simplesmente expulsou de campo nosso atleta.
Libellula agora conversava com o goleiro adversário enquanto rolava a partida.
Descobriram que tinham sido colegas de escola no jardim de infância.
Preá continuava ininterruptamente saindo com bola e tudo pela lateral.
Eu mancava e Lagartixa, no gol, só sofria.
Faltando 5 minutos para o fim do jogo Gambá entrou em campo e deu uma gravata no juíz por marcar uma falta de Libellula.
Ele tinha apenas socado o goleiro fora do lance pois em sua conversa descobriu que Diógenes, o arqueiro inimigo, já havia traçado sua irmã.
Foi o suficiente.
O jogo, para nossa sorte, se é que posso dizer isso, foi encerrado ali.
9 a 0.
Javali foi no carro e trouxe uma garrafa de Red Label que havia comprado antes do jogo para dar de presente de casamento a um amigo.
"Vamo beber pra esquecer", foram as últimas palavras das quais me recordo daquele fatídico 12 de agosto de 2002.
Todo o time foi encontrado na manhã seguinte no mercado do peixe em uma roda de samba.
Eram 6 da manhã e ninguém tinha condições de dirigir nem dinheiro pra ir pra casa.
Abri a carteira, saquei meu talão de vale-transportes e comecei a distribuir.
Essa foi a última aparição do lendário e idolatrado S.U.A.T.E e Agregados Futebol Clube nas quadras.
A fauna que compunha a equipe resolveu investir em outros campos.
Felizmente todo mundo se encontrou e vive bem, apesar da dependência alcoólica permanecer presente em suas vidas.
Surubim, que os fala e relata, faz blog e conta história.
P.S: Havia um Japonês pequeno e esquisito que também acompanhava todas as nossas partidas.
O filho da mãe só ria e gritava.
Reza a lenda que ele era ninja e segurança disfarçado de Gambá.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Saudade da Bahia

Caymmi descreve sem titubear o sentimento desse baiano há dois anos longe de casa.
Saudade da água quente do mar da terrinha.
Do acarajé.
Do vatapá.
Da cervejinha com os botões da camisa abertos depois da sexta-feira estressante.
Dos amigos sempre por perto.
Do almoço de domingo na casa da Avó.
De picolé na praia.
De ir pra rua de chinelo.
De banho de piscina.
Daquele feijão da Mamãe, requentado do almoço que na janta parece que ficou até mais gostoso.
Do bom e velho Monumental de Canabrava, vulgo Manoel Barradas.
Do povo feliz.
Da família que é tudo e mais um pouco!
Fiz aniversário de Irlanda essa semana, dois anos inteirinhos aqui em Dublin.
Como diria minha Mãe, "Quando estiver desocupado abra um mapa, veja a distância daí pra cá e me explique o que é que você tá fazendo aí!".
Hoje eu abri o mapa.
É longe de doer.
Mas ainda aguento esse ar frio aqui da Irlanda mais um pouquinho.
Tenho certeza que será bom pros meus pulmões.

sábado, 24 de outubro de 2009

Leiaute

Mudei novamente o leiaute do blog.
Acontece que de tempos em tempos acabo enjoando da cara velha disso aqui.
Além do mais, mudança é sempre bom.
Revitaliza.
Energiza.
Abre portas pra novos desafios.
Tem gente que tem medo de mudar.
Eu gosto muito mais daqueles que mudam sempre.
O crédito das fotos vai para Apa Garcia, Uruguaio que queria ter nascido no Brasil e vive perdido aqui na Irlanda.
E você, já fez alguma coisa diferente hoje? Vá em frente!

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Chicken a La Carte


Este video tornou-se popular em um concurso de curtas do 56º Festival Internacional de Filmes de Berlim.
Comove.
Merece ser assistido.
Importante repensar nossas atitudes diante deste mundo tão cruel que preferimos, às vezes, não enxergar diante de nossos olhos.

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Grécia

Preciso voltar pra Grécia.
Primeiro porque as praias que visitei são sem igual.
Segundo porque não visitei todas as praias.
Ilhas totalmente paradisíacas e muitas regiões praticamente inabitadas.
Boa comida.
Boa bebida.
O povo varia do amigável ao rude.
Lembram um pouco os Italianos.
Uma calma conversa entre amigos mais parece uma briga dos seiscentos.
Estive em Mykonos, Santorini e Atenas.
Mykonos tem as mais belas praias.
Local ideal pra esquecer da vida e relaxar.
Santorini, um pouco mais desenvolvida, chama atenção pela belíssima arquitetura e por sua formação vulcânica.
O por-do-sol de "Óia", vilarejo local, é imperdível.
Água gelada e cristalina em ambas as ilhas.
Atenas é história.
Chegando à Acrópole e seus museus fui conduzido no tempo de volta às sublimes aulas da professora Ceres.
As famosas colunas Gregas - Dóricas, Jônicas e Coríntias - e os vasos decorados, fizeram-me recordar das epopeicas brigas entre Cecé e seu projetor.
Marinhosnews fez cobertura digital.
Confira abaixo fotos e video.

Paradise Beach - Mykonos
















Noite em Mykonos
















Super Paradise Beach - Mykonos
















Vilarejo de "Óia" - Santorini
















Red Beach - Santorini
















A Galera - Bete, eu e Wess
















A sunga que mamãe mandou tinha que aparecer!
















Video

domingo, 11 de outubro de 2009

Davi

Davi teve um sono sem sonhos ou pesadelos.
Apesar da ansiedade por conta da viagem na manhã seguinte, conseguiu relaxar de forma plena.
Acordou e levantou-se rapidamente.
A barba por fazer o incomodava.
Apenas um copo de chocolate e um pequeno croissant antes de dirigir-se ao aeroporto.
Suas últimas descobertas o deixavam irrequieto.
Além disso, visitar uma cidade até então desconhecida por ele era algo que o excitava bastante.
Filho de pais diplomatas, Davi já havia visitado diversos países ao redor do planeta.
No entanto, sua curiosidade nunca o havia conduzido para o seu atual destino.
Um sentimento diferente ocupava o seu peito.
Algo ainda não percebido anteriormente, em suas muitas incursões mundo afora.
Davi sentia que finalmente havia encontrado a verdadeira resposta para suas pesquisas.
Seus olhos enxergavam com clareza sua constatação.

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Filosofia Popular

Aqui tem espaço pra filosofia acadêmica, como vimos com Patch Adams, e pra filosofia popular.
Mais um achado da internet.
Mc Léo Carlos.
Uma visão incisiva de alguém que apesar das condições que lhe foram impostas, encontrou esclarecimento suficiente para formular questionamentos e idéias.
Vale a pena escutar seu discurso.
"...Só a título de Bairro da Paz são 77 mil pessoas...".
Imagine se realmente resolverem correr atrás do prejuízo?
E a culpa é de quem?

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Real x Shamrock Rovers - O Jogo

















Tive o privilégio de acompanhar ao vivo à peleja entre Real Madrid e Shamrock Rovers, realizada aqui em Dublin, no meado do mês de julho.
Bom jogo.
Surpreendeu-me a qualidade técnica e tática do time da casa, visto que por aqui Hugby, Hurling e Football Gaélico aparecem à frente do desporto do quem não faz toma.
O estádio, Tallagah Arena, apesar de pequeno - comporta apenas 10 mil espectadores - é extremamente aconchegante.
Detalhe: Da primeira fila de cadeiras podemos, literalmente, tocar os jogadores numa cobrança de lateral.
Será que algum dia teremos algo parecido na terra dos 5 títulos mundiais? Espero que sim.
Cristiano Ronaldo é realmente um craque.
Pode ser marrento, chato e gostar de aparecer. Mas dentro das 4 linhas o rapaz faz o que há de melhor no mundo da bola.
Destaque também para Benzema. O novo talento francês consegue reunir técnica, frieza e velocidade de forma assustadora. Fez o único gol do jogo.
Para quem aprecia meus dotes telejornalísticos, segue abaixo um video com alguns momentos daquela tarde.
Nada comparado ao amigão do torcedor, Ivanildo Fontes, narrando ou ao glorioso Edson Almeida comentando, mas um dia eu chego lá!

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Projeto de Lei 480

Finalmente encontrei algo apreciável desenvolvido pelos incompetentes políticos brasileiros, desculpem a redundância.
No meio da corja de ladrões que dirigem nosso país ainda tem gente que procura fazer alguma coisa.
Se seu pai, sua mãe, seu vizinho ou seu amigo é político, e honesto, espécie em extinção, me desculpe, mas se tratando de política na terra da pseudo-ordem e do retrocesso, generalizar ficou mais fácil.
Há quase 2 anos o projeto de lei 480 foi escrito e publicado mas sua implementação nunca aconteceu. Clique no link.
http://www.senado.gov.br/sf/atividade/Materia/detalhes.asp?p_cod_mate=82166
O motivo? "Aguardando a Instalação da Comissão".
Eu pergunto, eu provoco, como diria o mago da contabilidade e fanático do Leão de Canabrava, Cristiano Cartaxo, será que a gente pode fazer alguma coisa?
Recebi um e-mail falando desse projeto de lei e trato aqui de divulga-lo.
Se vai dar em alguma coisa eu não sei, mas sou brasileiro e não desisto nunca!
???

sábado, 1 de agosto de 2009

Qual é a Sua Estratégia de Amor?

Assisti essa semana à entrevista concedida pelo médico Patch Adams ao Programa Roda Viva.
Fiquei surpreso.
O médico-palhaço que aparece no filme, interpretado por Robin Williams, representa apenas uma pequena faceta do que é o verdadeiro Doutor Patch.
Um pensador. Um intelectual.
Como ele mesmo se auto entitula.
A entrevista fala de medicina, obviamente, mas trata também de indústria farmacêutica, desigualdades sociais, comportamento humano, atitudes, nacionalismo, televisão, enfim, uma série de assuntos interessantes.
Fazia tempo que não via ninguém falar com tanta ênfase de problemas esquecidos pela sociedade de uma maneira geral.
Aquelas mazelas que sabemos que existem mas simplesmente cruzamos os braços por acreditarmos que as soluções são inatingíveis.
Só pra deixar vocês um pouco curiosos com relação ao que vão assitir nos quase 10 videos da entrevista, Patch Adams fala que tem vergonha de ser Americano, que televisão é lixo e que o sistema de saúde no mundo é uma farsa.
No trecho abaixo ele disserta sobre "Estratégia de Amor".
Parei pra pensar.
Qual é a minha Estratégia de Amor?
Amor é uma palavra com a qual tenho uma relação especial.
Mas será que tenho conseguido transformar isso em mudança e ajuda ao próximo?
Lugar comum, mas na correria em que vivemos as coisas acontecem de maneira tão automática que literalmente nos esquecemos de pensar sobre o que temos feito, por que temos feito e como temos feito.
Acredito que vale a responder à pergunta.
E aí, qual é a SUA ESTRATÉGIA DE AMOR?

domingo, 12 de julho de 2009

Garagem do Faustão

Queridos amigos e amigas.
Resolvi que quero ser famoso.
Mas para isso preciso da contribuição de vocês.
É o seguinte.
Como o título do post resume, estou participando do concurso "Garagem do Faustão".
Escutem.
Cliquem nas 5 estrelinhas.
E esperem o telefonema para participação no "Arquivo Confidencial".
Hehehe!
Vamo nessa.
Seguem as duas músicas inscritas.


AMOR IMPOSSÍVEL
http://video.globo.com/Videos/Player/Entretenimento/0,,GIM1075106-7822-THIAGO+MARINHO+AMOR+IMPOSSIVEL,00.html

LADEIRA
http://video.globo.com/Videos/Player/Entretenimento/0,,GIM1075087-7822-THIAGO+MARINHO+LADEIRA,00.html

domingo, 5 de julho de 2009

Ciara

Ciara acordou um tanto quanto atordoada daquele pesadelo.
Suas mãos suavam e uma enorme angústia a tomava por inteiro.
Percebeu que ainda faltavam exatos 42 minutos para que seu despertador tocasse.
Mas não conseguiu voltar a dormir.
As imagens e sensações vivenciadas alguns momentos atrás não a permitiam relaxar por completo.
Era real, pensava consigo mesma.
A quarta vez que se via no mesmo lugar em pouco mais de um mês.
O sonho vinha se repetindo incessantemente.
Ciara era uma mulher feliz e bem humorada.
TInha muitos amigos e uma vida amorosa relativamente bem sucedida.
Simplesmente não conseguia encontrar razões plausíveis para tamanha aflição em seus sonhos.
Levantou-se.
Fazia frio, como usualmente acontece em manhãs de outono.
Arrumou-se para o trabalho.
Uma fatia de pão e uma dimunita xícara de café seriam suficientes naquela manhã esquisita.
Um sorriso para o motorista de ônibus e sua rotina começava a voltar ao normal.
Seu olhar no pequeno espelho através do qual retocava a maquiagem a tranquilizava.
Relutantes raios de sol tentavam transpor as nuvens.
O dia estava por melhorar.

sábado, 27 de junho de 2009

MJ

Normalmente tento fugir de assuntos óbvios no blog.
Talvez por isso não escreva com a frequência que deveria.
Mas tem coisas que por mais evidentes que sejam, precisam ser colocadas.
A morte de uma lenda do pop mundial é uma delas.
Apesar de não ter sido fão de carteirinha de Michael Jackson, impossível se manter indiferente diante de um fato como esse.
Ao tentar definí-lo de maneira sucinta as palavras que me vêm à mente são : vanguarda, genialidade, estrela.
Apesar de suas excentricidades e bizarrices, Michael deixa um legado irretocável pra porsteridade.

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Real Madrid em Dublin!

Enquanto na terrinha o Vitória continua fazendo a alegria da nação rubro-negra, por aqui futebol é raridade.
O povo prefere assistir a corrida de cachorro, de cavalo, Rugby e Hurling.
Eis que despretenciosamente essa semana, escutava uma rádio local a caminho da peleja diária, quando ouvi...
"Real Madrid x Shamrock Rovers! Go to shamrockrovers.ie for further information...Blá, Blá, Blá"
Não realizei. Imaginei que havia recebido equivocadamente a mensagem transmitida pelo reclame do evento.
Deve ser outro Real, pensei comigo mesmo.
No decorrer da noite, tudo normal.
Os cahorros corriam enquanto eu, freneticamente, preparava Cappuccinos e Lattes.
De repende, não mais que de repente, aparece um de meus melhores clientes vestindo uma jaqueta dos Rovers.
Não pude resistir.
Tratei de servi-lo da melhor maneira possível e não contei conversa.
"Ouvi que o Real Madri vai jogar um amistoso contra o Shamrock aqui em Dublin, é isso mesmo?"
A resposta soou como música em meus ouvidos.
"Sim, claro! 20 de julho. Os tickets começam a ser vendidos na segunda-feira, a partir das 9h, no site dos Rovers."
Pois é, meus caros.
Melhor que isso, só o Leão de Canabrava jogando por aqui.
Ingresso comprado!
Agora é torcer pra Kaká e C. Ronaldo estarem em campo pro show dos galáticos.
Até lá!
Pra quem não conhece o Shamrock Rovers, tá aí uma imagem do site do clube.

sábado, 6 de junho de 2009

Amsterdam

Sem palavras.
A cidade é sucesso da Bahia e da Zoropa.
Foram três dias de muita diversão e alegria.
Do meu lado, a gordinha.
A arquitetura é única.
Os canais são lindos.
O ar da cidade é diferente.
Vale a pena passear de barco, de bike e de pé.
A Fábrica da Heineken é massa.
E as ruas da "Luz Vermelha" não são de mentira.
Na verdade, o bom mesmo é se perder pelas ruelas e canaletas de Amsterdam.
O video tenta mostrar um pouquinho disso tudo.
Zeca Camargo, Dona Cora mandou você tomar cuidado! Hehehe!
Fui! Até a próxima parada!

terça-feira, 2 de junho de 2009

Moher, Amsterdam e Bray

Mês passado estive num local que é simplesmente candidato a maravilha natural do planeta.
Cliffs of Moher, no extremo oeste da Irlanda.
Alugamos um carro e desbravamos o diminuto continente dos duendes.
De quebra, conhecemos também outros lugares interessantes.
A troupe: Eu, Bete, Lú e Marcinho.
Cliquem nas imagens para amplia-las.






Estive recentemente também em uma das cidades mais lindas que já conheci.
Amsterdam.
O próximo post trará mais detalhes a respeito desta visita ao país do laranja.



Verão na Irlanda.

Praia!
Conheci Bray.
Bem bonito lá.
Só faltou coragem pra entrar no mar.
Sabe aquela água que fica no fundo de isopor de cerveja? Doi a mão, né?
Era mais ou menos assim.


quarta-feira, 20 de maio de 2009

Música - Novos Baianos

Gostaria de compartilhar com vocês minha mais nova descoberta musical.
Os Novos Baianos.
O grupo se formou na década de 60, em Salvador.
E conquistou o Brasil.
Morais Moreira, Paulinho Boca de Cantor, Baby Consuêlo, Pepeu Gomes e Galvão.
Foram diretamente influenciados pelo movimento Tropicalista, através de Caetano, Gil e principalmente Tom Zé.
João Gilberto, que acabara de voltar dos States com o jazz tinindo nas cordas de seu violão, também deu sua contribuição para o novo conjunto.
"Chegou a hora dessa gente bronzeada mostrar seu valor". Essa era a essência da baianada na época.
Viviam uma comunidade alternativa e faziam música pelo prazer de estarem juntos, tocarem e cantarem.
E a banda não se restringe apenas a "Preta Pretinha" e "Brasil Pandeiro", como muita gente imagina.
Foram 8 discos e muitos sucessos.
Pra quem tiver interesse na discografia dos Novos Baianos, segue o link para o download do torrent.
http://thepiratebay.org/torrent/3790635/Novos_Baianos_-_Discografia_Incompleta
E pra já ir conhecendo um pouco, Mistério do Planeta, um dos diversos frutos da memorável parceria Morais e Galvão .

domingo, 17 de maio de 2009

Breu

As lágrimas escorriam pelo seu rosto enquanto ela andava.
Sua face umedecida parecia potencializar o frio naquela noite.
Ventava muito.
A rua calçada de paralelepípedos dificultava ainda mais seu caminhar.
Enquanto seus cabelos teimavam em cobrir os seus olhos.
Ela não ouvia nada.
O ecoar de seus passos se perdia na escuridão.
Algo em seu peito a torturava.
Agruras que tiravam seu sono há dias se manifestavam intensamente naquele momento.
Breu.
Mas sua tormenta seria breve, ela sabia.
Havia alguém no seu caminho.
Ao abrir a porta de casa voltou à realidade.
O trincar das chaves a fez lembrar da escola, em sua infância.
Olhou-se no espelho antes de dormir e não se reconheceu.
Foi então ao encontro de quem na cama a esperava.
A solidão acolheu-a como uma mãe a uma filha.
As melhores horas de seu dia estavam por vir.

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Futebol - Vitória

















Futebol é algo que realmente mexe comigo.
Uma das poucas coisas que transforma meu estado normal de tranquilidade e paz em agitação e nervosismo.
O coração bate mais forte e fico descontrolado.
Acredito que a reação aconteca pelo fato de ter sido apresentado ao mundo da bola na mais tenra idade.
Lembro quando com cerca de 5 anos meu pai começou a me levar aos estádios.
Tomei gosto pela coisa de forma natural.
O futebol foi se tornando parte de mim, como dizem no popular, por osmose.
As mãos suando, as unhas sendo roídas, o juiz sendo xingado, a torcida adversária sendo provocada.
E o coração. Que simplesmente desobedece a qualquer tentativa de comando enviada pelos neurônios.
É adrenalina pura meu amigo.
Quem é torcedor sabe exatamente do que estou falando.
Esse ano começou de forma emocionante.
E por isso resolvi falar do assunto.
Depois de quase todo um campeonato baiano sofrível, com um time que não se encontrava bem, apesar da liderança absoluta, o Vitória finalmente se acertou na fase final e levou mais um caneco pro Barrada.
O melhor foi ter dado ao pessoal de Itinga o gostinho do título por 45 minutos.
Chora Incolor. Seu tempo de roubo acabou.
Apodi e companhia limitada prorrogaram por mais um ano o jejum dos sofredores.
Pra completar a semana com mais emoção uma classificação chorada pras quartas de final da Copa do Brasil.
Com uma postura passiva durante quase que todo o jogo e substituições equivocadas realizadas pelo comandante Carpegiani o Vitória quase viu a "vaga ir pro brejo".
Mas no fim da partida felizmente calamos o Mineirão.
5 x 4 nos penaltis.
Ser torcedor é emocionante.
Do Vitória então, nem se fala.
E que venha o Vasco da Gama.

sexta-feira, 1 de maio de 2009

365 Dias
















365 dias.
Um ano.
Aproximadamente o tempo gasto pela Terra para dar um volta completa em torno do sol.
Tempo suficiente pra fazer planos.
Pra viajar.
Pra descobrir coisas novas.
Tempo pra novela começar e terminar.
Tempo pra ler alguns livros.
Pra seu time melhorar e piorar.
Tempo pra gerar e ter um filho.
Pra sentir saudades.
Pra ser magoado e perdoar.
Tempo pra barba engrossar.
Tempo pro salário melhorar.
Pra se arrepender do voto.
Pra trocar a máquina fotográfica quebrada na garantia.
Tempo pra comer de tudo.
Tempo pra amar alguém.
Tempo pra pintar um quadro.
Pra mudar de apartamento.
Pra trocar os jeans velhos.
Pra descobrir que Drummond é sem igual.
Tempo pra criar um blog.
Tempo pra esquecer que fez aniversário.
Tempo pra muitas ressacas.
Pra fazer uma música.
Pra fazer uma surpresa.
Pra deixar a comida queimar.
Tempo pra comprar um relógio novo.
Tempo pra mudar as escolhas.
Pra dizer a verdade a alguém.
Pra andar de carro, barco, ônibus e avião.
Pra assistir muitos filmes.
Tempo pra dar flores.
Tempo pra brigar.
Pra ligar pra alguém distante.
Pra ser tarde, mas não nunca.
Pra tirar e revelar fotos.
Pra escrever textos bobos.
Tempo pra quatro estações.
Tempo pra amadurecer mais e mais.
Tempo pra mudar o corte de cabelo.
Pra ficar fora de forma.
Pra comprar cuecas novas.
Um ano é tempo pra muita coisa.
E às vezes não é tempo pra nada.

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Fenômeno



Assistia um filme e navegava na net enquanto esperava o BAVI começar, como todo bom Rubro-Negro.
Marcinho, o flatmate Corintiano, acompanhava a primeira partida da decisão do Paulistão, Corinthians e Santos.
O jogo já se encaminhava para o fim quando num surto de alegria ele começou a gritar!
"- Puta que pariu! O gordo de novo! Venha ver o gol do Gordo, venha ver o gol do Gordo!"
E valeu a pena ir assistir.
O fenômeno mais uma vez mostrou que sua capacidade de dar a volta por cima continua intacta.
E já tem gente falando em Seleção Brasileira.
Será?
A enquete ao lado foi motivada por essa dúvida.
Diante da carência de bons "camisas 9" que vive nosso futebol no momento, acho que seria uma boa opção.

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Concurso Gastronômico "Good Friday"


A iniciativa foi de Lu Maron.
“Vamos aproveitar o feriado da Semana Santa e promover um concurso gastronômico!”
Todo mundo topou de imediato, eu, Bete, Marcinho, Murilo e Tai.
A disputa seria realizada entre casais.
O prêmio: um jantar “for free” em um restaurante em Dublin.
Os critérios: Sabor (qualidade), aparência e entretenimento.
Vamos ao casal número 01: Eu e Bete.
O jantar foi realizado na Mansão dos Priestman, família para a qual Bete trabalha.
Pra começar a noite entretendo os convidados rolou o desafio Casal Inteligente, de conhecimentos gerais.
Macunaíma descobriu que seu progenitor não foi Mário de Andrade, a Irlanda é presidida pela McDonalds e Newton deve ter se contorcido no túmulo. Um desastre!
A entrada foi servida.
Camarão empanado, salada de kani e creme de queijo.

















Vinho branco para acompanhar.
Ficamos com aquele gostinho de quero mais.
O apetite parece ter aumentado para o prato principal. Tudo estrategicamente planejado.
Na segunda etapa do desafio Casal Inteligente, conhecimentos banais.
Dessa vez o desempenho foi melhor.
Murilo e taiz assumiram a liderança.
E vamos ao “main course”.
Paella. Com tudo que se tem direito.
Modestia parte, deliciosa!
Comemos para passa mal.
Marcinho que o diga.

















Terceira etapa do desafio Casal Inteligente: Conhecimentos sobre Dublin.
Os dois casais repetiram o bom desempenho da etapa anterior e terminaram praticamente empatados a fase 3 da disputa.
De sobremesa: Crema de Fresa.

















Um creme feito com morangos e brigadeiro que deixa qualquer um com água na boca.
Eu, particularmente, não sou apreciador de doces, mas os demais convidados trataram de devorar a tal da crema.
No fim da noite, a etapa “Qual é a música” do desafio Casal Inteligente.
Marcinho e Luciana mostraram pra que vieram e arrancaram para a vitória nos minutos finais da disputa, que terminou com dois pontos de vantagem para o casal.
Violão até umas horas e o resto do vinho.
A noite foi maravilhosa e fomos dormir todos felizes e satisfeitos.